Primeiro massagista desiste de processo contra John Travolta

RIO - O primeiro massagista que acusou John Travolta de assédio sexual desistiu do processo de US$ 2 milhões aberto contra o ator, revela o site TMZ.com. O homem acusava Travolta de tê-lo assediado no hotel Beverly Hills, em 16 de janeiro. Registros de vôo e uma nota fiscal de restaurante, no entanto, comprovaram que nesse dia o ator estava em Nova York. O homem segue afirmando que os ataques aconteceram, mas em outro dia. Ainda assim, ele desistiu do caso.

Travolta enfrenta ainda uma segunda acusação de um massagista que alega ter sido assediado num hotel de Atlanta e pede uma indenização no mesmo valor. Além disso, um marinheiro disse na TV chilena que o ator ofereceu a ele US$ 12 mil para fazer sexo durante um cruzeiro em 2009.

Especialistas ouvidos pela Reuters não acreditam que o escândalo possa abalar a carreira do ator de "Embalos de sábado a noite" e "Pulp Fiction". Eles citam os casos de Tiger Woods, Hugh Grant, Rob Lowe, Kim Kardashian e outros que tiveram problemas semelhantes e continuaram trabalhando quando a poeira abaixou.

"As pessoas tendem a criar uma certa afinidade com atores", argumenta Howard Bragman, veterano relações-públicas e vice-presidente do site Reputation.com, "(Escolher) de quem eles gostam raramente se relaciona com as imagens dos tablóides, mas sim com a carreira e quanto os fãs consideram o artista popular".

Bragman diz que Travolta e seus representates legais vem se esquivando vem das acusações. Os advogados da estrela de Hollywood classificam os processos como absurdos e alegam que os três homem estão atrás de seus "15 minutos de fama".

"Nenhum de nós estava lá e ninguém sabe o que aconteceu, mas já vi muitos processos falsos contra celebridades... então vejo esse caso com um olhar muito cínico", afirma o relações-públicas.

Carregando...
 

YAHOO MULHER NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Entretenimento