Tire suas dúvidas sobre obesidade infantil

(Foto: iStock)
Cada vez mais a obesidade tem sido motivo de preocupação para os pais de crianças ao redor do mundo. Seja por pré-disposição, ações de propagandas em prol de produtos pouco recomendáveis e hábitos de vida cada vez menos focados na saúde e mais preocupados em gerar prazer; a obesidade infantil tem se tornado um quadro comum em diversos países.  O médico especialista no assunto e clínico geral de medicina comunitária da Clínica Mayo (na Flórida), Richard White, soluciona algumas dúvidas sobre esse problema e explica quais são as medidas preventivas e as soluções para famílias que sofrem com esse excesso de peso. 

Quais são as principais preocupações com a obesidade infantil?

Sobrepeso e obesidade infantil se tornaram, rapidamente, um problema mundial. Nos Estados Unidos, praticamente uma em quatro crianças e adolescentes, na faixa etária de 2 a 19 anos, tem problema de sobrepeso ou obesidade. Entre as causas desse problema estão os anúncios publicitários eficazes de comidas que não são saudáveis, dirigidos às crianças, o maior volume de alimentos ingeridos e menor atividade física. Há uma quantidade crescente de evidências que vinculam o sobrepeso e a obesidade infantil a maior risco dessas crianças contraírem, no futuro, doenças cardíacas e diabetes. Sobrepeso e obesidade em crianças também podem complicar o controle de outros problemas de saúde, como asma, além de prejudicar a autoestima.

O peso da mãe na gravidez tem alguma ligação com a obesidade infantil?
Sim, existem evidências que estabelecem um relacionamento entre o ganho de peso excessivo da mãe durante a gravidez e maior peso da criança no nascimento. Da mesma forma, mães com sobrepeso antes de gravidez possuem maior probabilidade de gerarem filhos com sobrepeso.

O fato de uma criança ser mais pesada ao nascer aumenta a probabilidade de ela lidar com sobrepeso ou obesidade na infância?
Sim, alguns estudos têm mostrado que um peso alto no nascimento, bem como um rápido ganho de peso durante o primeiro ano de vida, são fatores de risco para o sobrepeso infantil.

Há alguma condição genética que predispõe a criança à obesidade?
Existem algumas condições genéticas associadas a um risco maior de obesidade na infância, tais como síndrome de Down e a síndrome de Prader-Willi. No entanto, a maioria dos especialistas concorda que influências genéticas, isoladamente, não explicam o aumento significativo da quantidade de sobrepeso e obesidade infantil que temos observado nas últimas duas décadas.

As crianças obesas são propensas a desenvolver doenças metabólicas e cardiovasculares?
Sim. Há muitos estudos que já estabeleceram uma relação entre a obesidade infantil e maior risco de desenvolver doenças metabólicas e cardiovasculares no futuro.
 
Richard White trabalha na Flórida e se especializou no assunto. (Foto: Divulgação)Quais são as estratégias essenciais para prevenir a obesidade infantil, do nascimento aos 5 anos de idade?

A prevenção e o tratamento de sobrepeso e obesidade infantil são tarefas difíceis. Alguns fatores são importantes, como promover a amamentação materna, reduzir o consumo de comidas de alta calori, ensinar os pais e as crianças a comer lanches mais saudáveis, aumentar as atividades físicas, reduzir o tempo de uso de mídias (como televisão, videogames) e tornar alimentos mais saudáveis mas disponíveis a famílias com dificuldades financeiras.

Existem diretrizes seguras sobre o excesso de peso e a melhor maneira de superar o problema em crianças em crescimento?
Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC – Centers for Disease Control and Prevention) nos Estados Unidos e a Força de Trabalho Internacional da Obesidade (IOTF – International Obesity Task Force) têm definições específicas para sobrepeso e obesidade infantil, que são seguidas pela maioria dos profissionais de saúde. O CDC define sobrepeso como a condição em que crianças e adolescentes, de 2 a 18 anos, têm um índice de massa corporal (IMC) igual o maior que o percentil 85; e a obesidade com o IMC igual ou maior que o percentil 95. A IOTF desenvolveu um gráfico para identificar sobrepeso e obesidade infantil, baseada em definições para adultos de sobrepeso e obesidade (isto é, IMC ≥ 25 e IMC ≥ 30).
 
Como os pais podem ajudar os filhos a perder peso ou a manter um peso saudável?
É importante entender que só em circunstâncias extremas recomendamos a perda de peso para crianças. A maioria das crianças e seus pais são encorajados a ser mais ativos e a fazer escolhas de estilo de vida mais saudáveis, aproveitando o potencial de crescimento das crianças para ajudá-las a normalizar seus IMCs.
  
Como é possível motivar pais e filhos a praticar mais atividades físicas e a fazer escolhas alimentares mais saudáveis?
É preciso dedicação e esforço, mas é certamente possível. Encorajamos as famílias a dar pequenos passos em direção a mudanças em seus estilos de vida e em seus comportamentos, para premiar os sucessos que alcançam. E também a envolver a família e os amigos nessa empreitada, para assegurar o sucesso. Com o tempo, essas mudanças se tornam novos hábitos saudáveis!

Quanto exercício uma criança deve fazer?
Recomendamos atividades físicas por 60 minutos, por dia, para crianças. Podem ser mesmo brincadeiras simples como correr ou pega-pega.

Carregando...

YAHOO MULHER NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Entretenimento