O que é dieta do glúten? Veja mitos e verdades

Tire suas dúvidas sobre este regime e emagreça com saúde e equilíbrio.

Dieta promete resultados em apenas três meses. Será que funciona? (Foto: iStock)
Perder peso, entrar naquela calça manequim 38 e ficar maravilhosa para qualquer pessoa na rua parar e te admirar. Esse parece ser o sonho de muita gente e mais uma receita fabulosa desponta trazendo essa promessa do corpo perfeito: a dieta do glúten. Mas será que ela emagrece mesmo? Confira então alguns mitos e verdades desse regime que está dando o que falar.

A dieta do glúten é somente o corte dos alimentos que contém essa proteína: Mito

De acordo com a nutricionista Ana Fornari, especialista em nutrição esportiva e alimentação para perda e manutenção de peso, a dieta do glúten consiste em eliminar o consumo da proteína encontrada em cereais como trigo, centeio, malte, aveia e cevada e ao mesmo tempo substitui-la por outros que não tenham.

O glúten então está presente em todos os carboidratos: Mito

Segundo a endocrinologista Ruth Clapauch, existem muitos alimentos que são ricos em carboidratos e que não contém glúten, como batata, arroz e mandioca.

É possível emagrecer cortando o glúten e ficar com o corpo perfeito o resto da vida: Mito

Não há evidências científicas do emagrecimento através da dieta do glúten, mas é possível verificar que seus adeptos perdem peso relevante nos primeiros três meses, segundo Ana Fornari.

Se eu cortar o glúten, não vai acontecer nada comigo: Mito

Fraqueza, perda de massa muscular, dores de cabeça e desnutrição podem vir a acontecer e a perda de peso virá de forma prejudicial à saúde, segundo Fornari, caso o indivíduo não faça as devidas substituições alimentares.

Tire suas dúvidas antes de adotar essa dieta. (Foto: iStock)
Já sei quais os alimentos contém glúten, posso começar minha dieta agora que não tem problema algum: Mito

Não apenas a dieta do glúten, mas todo e qualquer tipo de regime deve passar pelo crivo de um especialista. "Para uma pessoa fazer uma dieta, é preciso individualizar, saber exatamente o perfil metabólico dela", diz Ruth Clapauch.

Qualquer pessoa pode cortar o glúten: Mito.

De acordo com Ana Fornari, o único motivo que pode levar a pessoa a excluir o glúten de sua alimentação é ser portador da doença celíaca. Somente para os celíacos o glúten pode ser considerado um vilão, pois essas pessoas tem hipersensibilidade e quando consumido, interfere no intestino delgado. Já as pessoas que não apresentam essa intolerância podem ter seu consumo habitual dentro de uma alimentação balanceada.

A doença celíaca é a intolerância ao glúten: Verdade.

É uma intolerância ao glúten e conforme a ingestão da proteína, o intestino delgado do indivíduo fica inflamado, impossibilitando a absorção de vitaminas e sais minerais. Por ser autoimune, o corpo ataca a si mesmo e pode aparecer em qualquer idade. "Os sintomas mais comuns dessa doença são abdômen inchado, diarreia crônica, vômito e aparência mais magra", diz Ruth.

O glúten em excesso faz mal a qualquer pessoa: Verdade

O glúten em excesso não é prejudicial somente aos celíacos, mas também aos não portadores da doença. "Quando ingerido em excesso, o glúten pode causar a diminuição da produção da serotonina, o que leva a um quadro de depressão mesmo nos que não são portadores de nenhuma hipersensibilidade. O consumo excessivo de glúten pode resultar no aparecimento da psoríase e da artrite psoriática" diz Ana Fornari.

Carregando...

YAHOO MULHER NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Entretenimento