Meu marido não me procura mais e tem agido com frieza. O que devo fazer?

Se você está com alguma dúvida na sua vida amorosa, no trabalho ou tem problemas na família e não sabe como resolver, o psicólogo Alessandro Vianna vai te ajudar. Envie email para o endereço eletrônico falecomigo@alessandrovianna.com.br, com o assunto “Yahoo! – Dúvidas”, e conte sua história.

Meu marido não tem mais interesse sexual em mim. Ele não me procura mais, tem agido com frieza e, às vezes, fica irritado por bobagens. O que devo fazer?
Fernanda Curi, 35. São Paulo - SP.

A primeira e mais importante sugestão que sempre dou aos meus pacientes quando se trata de problema de relacionamentos é o bom e velho diálogo, muitas vezes esquecido pela maioria dos casais.

Precisamos entender que a base de todo relacionamento deve ser o diálogo. Expressar suas angústias, dúvidas, medos, inseguranças é fundamental para espantar qualquer fantasminha que vamos criando em nossas mentes. E, aos poucos, o fantasminha  pode virar um monstro terrível e avassalador.

Já tive casos de pacientes fantasiarem que o parceiro estava traindo, que não gostava mais e após um simples diálogo os problemas reais apareceram, como, por exemplo, problemas profissionais, financeiros, que muitas vezes interferem diretamente na qualidade da relação.

Apenas para ilustrar, imagine você, após uma semana de trabalho massacrante, com várias cobranças e chefes mal humorados... Você conseguiria chegar em casa com uma alto astral, distribuindo beijos por todos os lados?

Dificilmente conseguimos separar as coisas e muitas vezes, infelizmente acabamos descontando nas pessoas que sabem os que nos ama, que nos acolhe. Se neste momento existir um diálogo, expressandos seus sentimentos, a chance de se ajustar o relacionamento será muito maior.

Nunca deixe de expressar o que está sentindo dentro da relação, afinal, a palavra que deve estar sempre presente, lado a lado com a palavra AMOR é a PARCERIA. Não existe relacionamento com qualidade sem parceria. E parceria requer liberdade para dialogar, tanto nas horas boas, quanto nas horas ruins, afinal, como sempre ouvimos: na alegria e na tristeza!!!

Boa sorte!

Alessandro Vianna é psicólogo, especializado em hipnose clínica, acupuntura sistêmica e aromaterapia.

Carregando...
 

Siga o Yahoo Entretenimento