Janete Leão Ferraz: uma relação de amor e ódio com a balança

Janete Leão Ferraz é jornalista, trabalhou como modelo e manequim e vivia em paz com a balança até os 38 anos, quando um câncer exigiu a retirada da sua tireóide. A perda desta glândula afetou seu metabolismo e o antidepressivo prescrito a fez perder o limite de saciedade da fome. Esta combinação de fatores a fez ganhar progressivamente 75 quilos e colocou sua vaidade à prova.

Capa do livro de Janete Leão Ferraz. (Foto: Reprodução) Para quem passou a vida como um exemplo de beleza, chegar à obesidade mórbida aos 40 é uma experiência marcante. Mas, em vez de aprisionar seus anos obesos na memória, a jornalista decidiu escrever um livro e compartilhar sua história. Assim nasceu "De Top-Model a Ex-Obesa: uma relação íntima com a balança", onde ela fala sobre seu inconformismo com o status de obesa e a difícil decisão pela cirurgia.

Antes de optar pelo método invasivo, Janete tentou de tudo em busca do emagrecimento: passou dois anos internada em SPAs, fazia 3 horas diárias de academia, apelou para a macumba e até bebeu chá de coco de gato, prescrito por um médico chinês (sem ter conhecimento que o "ingrediente" era este, claro).

Quando se convenceu de que a cirurgia era a sua única saída, Janete optou por um procedimento que, embora ainda experimental na época, se revelou o modelo ideal para o seu caso. A gastrectomia vertical com bipartição intestinal lhe permitiu recuperar os hormônios que informam ao hipotálamo que seu organismo está saciado.

Com a recuperação dos hormônios, não foi difícil para Janete emagrecer. Ela, que sempre foi maratonista, inclusive no período da obesidade, acrescentou o stand-up paddle e yoga aos seus esportes. Os hormônios também lhe devolveram o tato, o paladar e uma postura mais alegre diante da vida.

Em entrevista à Leda Nagle no Programa Sem Censura, Janete afirmou que "cada caso de obesidade é único, como uma impressão digital". É importante, portanto, que a pessoa obesa conheça os fatores que a levaram a este quadro. Isso norteará a escolha por um tratamento psicológico ou cirúrgico e, optando-se pela cirurgia, qual o método mais indicado.

"De Top-Model a Ex-Obesa: uma relação íntima com a balança" lista todas as loucuras de Janete pelo emagrecimento, descreve procedimentos cirúrgicos, dá dicas de como manter a auto-estima e as atividades sociais.

O livro não foi o único fruto de toda esta experiência. Dela nasceu uma editora, a "Ferraz e Cortella", que terá linha editorial voltada a títulos sobre saúde e beleza. Está em produção também mais um livro, que se chamará "A volta ao mundo magro".

Carregando...

Siga o Yahoo Entretenimento