Entenda o que é preenchimento cutâneo

Preenchimento cutâneo pode durar até um ano.(Foto: iStock)Desenvolvido por dermatologistas e podendo ser realizado inclusive no consultório por ser um procedimento rápido e que, na maioria das vezes dispensa até mesmo o uso de anestesia, o preenchimento cutâneo está entre as técnicas de maior interesse por parte dos pacientes de clinicas dermatológicas da Europa, Estados Unidos e também do Brasil. A médica dermatologista Dóris Hexsel falou sobre as perspectivas e vantagens deste procedimento.

Em que consiste o preenchimento cutâneo e quais os casos em que é utilizado?

O preenchimento cutâneo é um procedimento minimamente invasivo que tem como objetivo repor ou aumentar o volume dos tecidos ou reparar imperfeições adquiridas ao longo da vida, como é o caso de cicatrizes. Este tratamento é utilizado para a correção de linhas e rugas profundas, sulcos da face, cicatrizes, aumento de volume dos lábios e melhora do contorno facial. Outras indicações incluem: Preenchimento de olheiras, correção de defeitos pós-rinoplastia, entre outros.

O preenchimento também pode ser usado em combinação com outras técnicas, otimizando o resultado de cirurgias ou outros procedimentos como toxina botulínica, peelings, lasers e outros tratamentos.

Como é realizado esse procedimento?

O preenchedor é injetado na pele através de agulhas especiais ou cânulas. Anestesia tópica, através de cremes anestésicos ou anestésicos injetáveis, pode ser necessária para minimizar o desconforto. A área tratada pode permanecer inchada e/ou avermelhada por cerca de 12-24 horas após a aplicação, porém sem interferir nas atividades habituais do paciente.

Quais suas vantagens?

São procedimentos altamente eficientes no rejuvenescimento e no embelezamento facial. Além disso, o preenchimento cutâneo com ácido hialuronico é um procedimento minimamente invasivo (simples, rápido, eficiente, com mínimos efeitos colaterais, em geral apenas das picadas), com baixo risco de complicações que possibilita a reposição de volume, correção de imperfeições e remodelamento de contornos faciais.

Qual o material utilizado?

Diversos materiais são usados para preenchimentos, mas o mais utilizado atualmente é o ácido hialurônico. Existem diversas apresentações no mercado, de diferentes empresas e para diferentes indicações.

Em média qual a duração do preenchimento?

Os materiais utilizados para preenchimento cutâneo podem ter duração temporária ou permanente, sendo que os preenchimentos temporários são mais seguros e mais utilizados.A duração do efeito é variável, geralmente durando 6 a 12 meses. Os permanentes podem dar complicações sérias, algumas vezes anos mais tarde. O ácido hialurônico é um dos produtos mais utilizados para preenchimentos faciais, pelos excelentes resultados cosméticos e comprovada segurança.

Que tipos de anestésicos são utilizados após a aplicação?

Após a aplicação não é necessário o uso de anestésicos. Apenas são usados anestésicos antes de realizar o preenchimento, no caso anestésicos tópicos (em creme ou pomada) ou bloqueios anestésicos, com o objetivo de reduzir o desconforto durante a aplicação.

Qual a principal diferença entre o ácido hialurônico e o metacrilato?

O ácido hialurônico (AH) é um componente natural da pele que desempenha importante função na estrutura cutânea e do tecido conectivo. Reabsorvido pelo organismo, o AH é um preenchedor temporário que apresenta perfil de segurança amplo. Na verdade, este é um componente que também vai se perdendo, a medida que envelhecemos. Hoje, além dos preenchedores, temos também os skinboosters, que são um tipo de "mesoterapia" na qual soluções contendo ácido hialurônicos são injetadas diretamente na pele, para repor estas perdas e hidratar a pele.

Já o metacrilato é um polímero sintético, permanente, ou seja, não é reabsorvido pelo organismo que, diferente do AH, apresenta risco de processos alérgicos, reação inflamatória e efeitos adversos localizados e permanentes.

Carregando...
 

Siga o Yahoo Entretenimento