Como tratar os pés rachados e com calos

Pés macios mostram o quanto a pessoa é bem cuidada (Foto: Thinkstock)
Nossos pobres e sacrificados pés são muitas vezes os últimos a merecerem nossa atenção ao nos arrumarmos, mas cuidado:  muitas gente está reparando nos seus pés para avaliar se você é mesmo uma pessoa bem cuidada e até mesmo refinada!

Os pés se ressecam muito, desenvolvem calosidades e zonas ásperas. Os calcanhares e as pontas dos dedos ficam grossos e, por vezes, cheios de rachaduras devido a estas causas: 

  • Pressão exercida pelo peso do corpo sobre os pés – a pele engrossa numa reação de defesa, para suportar melhor esta pressão;
  • Atrito causado pela constante fricção dos pés com o calçado ou com o chão – da mesma forma, a natureza sábia faz com que a pele se espesse para suportar este atrito sem formar bolhas (por isso é freqüente que numa viagem onde se caminha muito, ao usar um mesmo sapato, se formem bolhas nos locais de atrito. Na cicatrização, a pele que antes ostentava a bolha se torna mais grossa);
  • A pele dos pés tem camada superficial naturalmente mais grossa (a chamada camada córnea, de células “mortas”), o que faz com que seja sempre mais ressecada, (como em cotovelos, palmas, joelhos);
  • Defeitos e vícios ao caminhar concentram a pressão em determinados pontos que sofrem mais desenvolvendo calosidades mais exuberantes
  • Sapatos apertados de bico fino ou tênis que batem nas pontas dos pés durante caminhadas, esteira e exercícios causam dano nas pontas dos dedos, pressionando as unhas (especialmente a dos dedões) e provocando o espessamento de queratina sob as unhas, facilitando o aparecimento de micoses nas unhas e ocasionam também as calosidades.
Usar saltos em excesso pode engrossar os dedos e a parte anterior da sola (Foto: Thinkstock)

“Entre a cruz e a espada”

Salto alto concentra a pressão nas pontas dos pés fazendo com que dedos e a parte anterior da sola fiquem grossos, ásperos e ressecados, mantendo o calcanhar mais macio.

Rasteiras, chinelinhos e sapatos sem nenhum salto concentram a pressão e atrito nos calcanhares, o que os deixa, ásperos, ressecados e até rachados, enquanto os dedos e aparte da frente não sofrem tanto.

Como evitar


  • Controle o excesso de peso - 5 kg a mais já representa significativa sobrecarga sobre os pobres pés;
  • Evite, na maior parte do tempo, usar sapatos de bico muito fino e feitos de material muito rígido. Quanto mais macio, não só na região da palmilha, mas também no couro ou tecido em que é confeccionado, melhor, pois há menos atrito e pressão sobre as áreas de contacto;
  • Procure alternar os tipos de calçados: se você só gosta de salto alto, aproveite o tempo em que está em casa para usar saltos mais baixos, sapatos abertos, sandálias. Se você é fã das rasteirinhas e seu calcanhar está uma lástima, considere usar, de vez em quando, um saltinho médio. Contorne o problema alternando os modelos e procurando comprar alguns sapatos com um pouco de plataforma,
  • Use diariamente, após o banho, creme com uréia, ácido glicólico, ácido lático e ácido salicílico. Passe-o em todo o pé, nas unhas e sob elas, para amaciar a sola dos pés e antagonizar a tendência natural da pele, que é endurecer e rachar. Existem no mercado cremes especiais para os pés , procure estes componentes nos rótulos.
Hidratantes mais indicados são aqueles com uréia, ácido glicólico, ácido lático e ácido salicílico na fórmula (Foto: …
Para tratar seus pés

Pés grossos e  cansados se recompõem num passe de mágica! Se você puder, tape o ralo do box: assim, você deixará seus pés numa certa imersão enquanto toma banho. Isto amolece a pele grossa e atenua dores. Você verá que a pele grossa dos calcanhares, calos e joanetes vai se despregando.

Nesta hora pode-se fazer esfoliação usando-se bucha áspera ou pedra pomes (ou mesmo sabonetes com grãos abrasivos).

Ao sair do banho, aplique generosamente creme hidratante com uréia, ácido glicólico, ácido lático, ácido salicílico e alantoina nos pés e unhas. O resultado seré: pés macios, bonitos e descansados, com unhas mais  finas e polidas. Se preferir, aplique o creme diariamente antes de dormir. Em casos mais graves, uma noite ou outra aplique o creme e envolva os pés com magipack (papel filme de PVC) para concentrar bem o produto. Na manhã seguinte os pés já estarão bem melhores 

Tente deixar os pés imersos na água durante o banho para amolecer a pele grossa (Foto: Thinkstock)
Cuide das calosidades, raspando-as após um banho quente com lixa, com muita calma e cuidado.  Aplique o creme para os pés com ácido glicólico e/ou ácido salicílico logo após. Assim, previne-se que os calos se refaçam rapidamente, cresçam e doam. Existem produtos adesivos à base de ácidos para tratar os calos nas farmácias.

Ressecamentos intensos não tratados podem evoluir para rachaduras que doem muito e fazem com que a própria maneira de andar da pessoa fique defeituosa, pois espontaneamente se evita encostar o pé no chão no ponto dolorido. Isso pode causar problemas de coluna, dores nas costas e nas pernas.

Massageie os pés com um creme hidratante apropriado: isso hidrata e tira a sensação de ressecamento (Foto: Thi …

Estas fissuras podem se infectar por bactérias, servindo de porta de entrada para microorganismos capazes de causar infecção e inflamação nos pés e pernas. Se há rachaduras nos calcanhares, além dos hidratantes, recomenda-se cremes cicatrizantes e antisépticos, como clostebol e alantoina (à venda em farmácias).

Na maior parte dos casos, após uma semana de bons cuidados, os pés “agradecidos” já mostram ótimos resultados: ficam mais macios, finos e bonitos.


Ligia Kogos é médica dermatologista em São Paulo.
Carregando...

Siga o Yahoo Entretenimento