Como são classificados os medicamentos

Os medicamentos vendidos no Brasil são rotulados de acordo com o risco que podem representar à saúde (Foto: i … Os medicamentos comercializados no Brasil recebem sua classificação de acordo com o grau de risco que ele representa à saúde do paciente. Para identificá-los, utilizam-se tarjas que - de acordo com seus componentes químicos e seu grau de intoxicação - classificam-os em: não tarjados, tarjas amarelas, tarjas vermelhas e tarjas pretas.

Não tarjados

"Os medicamentos não tarjados ou OTC (Over the counter = 'sobre o balcão') são os medicamentos isentos de prescrição ou de venda livre. É importante ressaltar que esses produtos estão isentos de prescrição médica, porque a instância sanitária reguladora federal considerou que suas características de toxicidade são significativamente pequenas. Sua utilização deve ser feita dentro de um conceito de automedicação responsável", afirma a farmacêutica Juliana Viegas Carvalho (CRF-MG. 26476).

Tarja amarela

A tarja amarela é utilizada para identificar os medicamentos genéricos, uma iniciativa em manter medicamentos indispensáveis (Lei federal 9787/99) a baixo custo para a população carente . O medicamento possui a mesma composição química do medicamento referência, com o mesmo princípio ativo, porém com uma diferença significativa no seu valor. Na embalagem do medicamento que contém a tarja amarela, possui a inscrição em azul "Medicamento genérico" ao lado da letra G estilizada. Geralmente, o nome do medicamento genérico é o seu princípio ativo.

Tarja vermelha

Os medicamentos que recebem a tarja vermelha são vendidos sob prescrição médica porque podem apresentar contraindicações e efeitos colaterais graves. Em alguns casos a receita fica retida na fármacia. "Os medicamentos conhecidos como 'controlados' ou psicotrópicos só podem ser vendidos com o receituário na cor branca. Para antibióticos, a segunda via fica retida na farmácia, e para medicamentos controlados a 1° via", explica a farmacêutica Juliana Viegas Carvalho.

Nesse medicamentos a inscrição "Venda sob prescrição médica. Só pode ser vendido com retenção da receita" támbem acompanha a tarja vermelha.

Tarja preta

Resta ainda a tarja preta, que são psicotrópicos que podem causar dependência física ou psíquica. Só podem ser vendidos sob prescrição médica e retenção de receita especial impressa na cor azul. Esses medicamentos possuem ação sedativa ou ativam o sistema nervoso central. Nos medicamentos de tarja preta a frase inscrita na tarja alerta sobre seu uso: " Venda sob prescrição médica. Atenção: O abuso desse medicamento pode causar dependência".

Oriente-se

A automedicação pode resultar em efeitos indesejáveis ao paciente. Para utilizar medicamentos tarjados procure orientação médica. Somente um médico especializado poderá garantir o medicamento adequado aos seus sintomas. E fique atento as indicações referentes as tarjas dos seus medicamentos, pois em muitos casos a receita ficará retida na farmácia. E quando o medicamento acabar, será necessário uma nova receita para comprá-lo. Essa regra vale até para medicamentos controlados, que possuem um posologia que não pode ser interrompida.

Carregando...

Siga o Yahoo Entretenimento