Preliminares

Preliminares responde: o que fazer na primeira vez?

"Nunca transei, o que devo fazer para a minha prima vez? Na primeira vez corro risco de engravidar? Como calculo o meu período fértil para não engravidar? A pílula do dia seguinte funciona? Tem idade para transar, o útero corre algum risco para quem nunca transou?"

Não importa a idade, todo mundo vai ter uma primeira vez e vai ficar pensando em como vai ser, se vai dar tudo certo ou como deveria ser. A primeira vez de qualquer coisa é um evento que marca a gente. Você se lembra do frio na barriga que sentiu na primeira vez que foi pra escola? E quando teve que falar na frente da classe pela primeira vez? E no primeiro emprego? Se até o primeiro dia em um emprego novo, quando você já tem experiência, é difícil, imagina a primeira vez que você vai fazer algo que nunca viu — não, filmes pornôs não contam — e exige tamanha intimidade?

É normal ter milhares de dúvidas e não saber muito bem o que esperar desse momento, mas antes de fazer qualquer coisa você tem que acabar com TODAS as dúvidas que estão na sua cabeça. Sexo só é bom quando você tem certeza de que quer fazê-lo e sente-se segura e relaxada para isso.

Mudei um pouco a ordem das perguntas que a leitora me enviou porque acho que é o passo a passo certinho pra chegar num momento perfeito de sexo de qualidade.

Tem idade para transar? O útero corre algum risco?
Não há idade (física) para transar, assim que você menstrua a primeira vez a natureza está dizendo que seu corpo está preparado para reproduzir. Mas isso não quer dizer que, emocionalmente, você esteja preparada.

Seu corpo não corre nenhum risco, mas sua vontade de fazer sexo novamente vai depender muito dessa sua primeira experiência, então tenha certeza que, além do seu corpo estar "maduro", sua cabeça também está.

Corro risco de engravidar?
Sim, você corre o risco de engravidar em todas as relações que tiver. TODAS. Uma das coisas mais importantes e que você deve levar para sua vida é que você sempre pode engravidar ao fazer sexo.

Escolher um método anticonceptivo é a primeira coisa a fazer quando você começa a pensar em transar. Escolha um ginecologista, tem que ser alguém que a faça sentir a vontade para conversar — se for preciso trocar 10 vezes de médico até encontrar um assim, vale a pena. Depois de se sentir segura e a vontade com o médico, é hora de escolher o método.

A primeira coisa que vem na sua cabeça é a pílula, certo? Mas existem outras maneiras e todas elas muito interessantes, tudo depende do seu estilo de vida, de como você se relaciona com seu corpo e o que seu corpo aceita melhor.

E nada de começar o método um dia antes de fazer sexo. Deixe seu corpo entender o que está acontecendo antes, e aí sim você pode partir para a ação. Combinado?

Como calculo o meu período fértil para não engravidar?
A famosa tabelinha é criticada por muita gente, mas acho que é totalmente válida. A verdade é que nenhum método para não engravidar deve ser usado isoladamente. Use um medicamento (pílula, injeção, DIU...), combine com a camisinha — sim, você precisa usar por mais que confie no seu parceiro — e feche o ciclo com a tabelinha.

Hoje em dia há aplicativos de celular que podem ajudar você fazendo essa conta. Já indiquei, em outro post, o aplicativo My Days, que calcula seu dia fértil e ainda ajuda você a ter um controle sobre sua vida sexual anotando quando transou e quando tomou seu remédio.

A pílula do dia seguinte funciona?
Ela funciona sim, é ótima na primeira vez, um pouco menos eficiente na segunda, menos ainda na terceira e assim consequentemente. Além disso, a pílula do dia seguinte funciona dando uma carga pesadíssima de hormônio no seu corpo, o que não é exatamente algo que você precisa.

O medicamento é bastante útil, mas deve ser usado só em emergências. Outra coisa que você deve lembrar é que algumas religiões acreditam que usar o remédio é como abortar — o DIU também, mas esse papo fica pra outra hora -, então pense também nisso.

O que devo fazer na primeira vez?
A primeira coisa que você deve fazer é relaxar e ter certeza de que você quer fazer sexo. Não adianta você ter certeza que de seu parceiro está com vontade, necessidade ou desejo — e se ele usar isso para tentar convencer você não merece nem que você se dê o trabalho de pensar -, você precisa conhecer você mesma.

Sexo é autoconhecimento e intimidade (com você e com a outra pessoa) e é muito mais gostoso quando tudo está em harmonia. Se tudo isso estiver ok, é hora de descobrir o que a faz sentir prazer.

Não posso dizer que o próximo passo tem a ver com pênis e vagina, porque existem muitas outras maneiras de fazer sexo, de sentir prazer e de se relacionar sexualmente com o outro, mas posso dizer que você deve explorar as sensações do corpo como um todo.

Aproveite cada toque, cheiro e todos os sentidos. Não se preocupe se você ou a pessoa com quem está dividindo esse momento vão chegar logo ao orgasmo, quanto menos você pensa nele mais prazer vai sentir e ele virá como consequência.

A melhor dica que posso dar é: antes de dividir sua sexualidade com alguém, conheça a você mesma. Masturbe-se, conheça seu corpo, saiba do que gosta e o que precisa para se sentir, emocionalmente, segura. Aí sim você vai ter uma primeira vez que merece ficar guardada na memória.

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda pra mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).

Sobre Carol Patrocínio

Jornalista, passou por revistas impressas e pelos maiores portais do país. O interesse por escrever sobre sexo, comportamento e relações surgiu ao notar que essas informações poderiam melhorar a autoestima das mulheres e a percepção de si mesmas. Acredita que, muito mais do que prazer, sexo é autoconhecimento. Carol escreve no Preliminares desde dezembro de 2011.

Siga o Yahoo Entretenimento