Preliminares

Dia do Sexo: legalizem o orgasmo

O sexo é uma atividade para você e não para o outro. (Foto: iStock)Muito legal esse papo de Dia do Sexo, né? Mais legal ainda é que foi tudo ideia de uma marca de preservativos e a galera abraçou. Sempre a publicidade colocando algo na nossa vida sem perguntar o que a gente pensa a respeito. Mas será que existe uma liberdade sexual verdadeira ao ponto de podermos comemorar esse dia?

Leia também:
Gravidez e sexo: Sim, eles combinam!
Você já olhou para “ela” hoje?
A próxima ‘vadia’ é você!

legalize

Não, não há. Mulheres ainda são julgadas quando fazem sexo. E não chegam ao orgasmo porque dá trabalho demais fazer preliminares longas ou estimular o clitóris durante a transa. Recebi até um release dizendo que as mulheres fazem sexo porque querem arrumar um namorado. Oi? Ninguém pensou que as mulheres podem gostar de fazer sexo? De dar e sentir prazer?

O sexo é uma atividade para você e não para o outro. Você não deve fazer sexo pensando em agradar qualquer outra pessoa que não você mesma. O prazer só vem quando você está certa de que quer recebe-lo. E livre para recebe-lo.

Talvez esse dia seja interessante para pensarmos que nem carregar camisinha na bolsa podemos sem que haja julgamento. Que se transamos na primeira noite ainda somos vadias, mas se não transamos em um curto espaço de tempo somos frígidas.

É bom lembrar que ainda há pessoas que dividem mulheres para namorar e mulheres para casar. E que esperam que a virgem que eles sonham ver entrando na igreja de vestido branco seja uma louca na cama, sem nenhuma experiência, mas com um instinto sexual totalmente aflorado - o que é quase impossível, a liberdade sexual vem, também, da experiência.

Neste Dia do Sexo vamos pensar um pouquinho em como cada uma de nós julga outras mulheres por seus hábitos sexuais, por suas escolhas e seu jeito de se vestir. Vamos lembrar das mulheres que são subjugadas por essa sociedade condenativa e que sofrem com esses rótulos para o resto da vida.

Em um mundo em que o orgasmo é uma raridade, algo que nunca chegou para grande parte das mulheres, como celebrar o Dia do Sexo? Em um lugar em que mulheres são estupradas e ainda recebem a culpa por isso, como ter vontade de transar? Como encontrar prazer se você cresceu sendo ensinada que não devia tocar certas partes do corpo que a deixavam excitada?

É claro que você pode celebrar o Dia do Sexo transando com quem quiser,masturbando-se ou falando abertamente sobre o assunto, mas lembre-se que amanhã não é mais dia de festa e aí muitos dedos serão apontados dizendo que você não tem valor. Já está na hora de mudar isso, não? Legalizem o orgasmo!

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).


Sobre Carol Patrocínio

Jornalista, passou por revistas impressas e pelos maiores portais do país. O interesse por escrever sobre sexo, comportamento e relações surgiu ao notar que essas informações poderiam melhorar a autoestima das mulheres e a percepção de si mesmas. Acredita que, muito mais do que prazer, sexo é autoconhecimento. Carol escreve no Preliminares desde dezembro de 2011.

Siga o Yahoo Entretenimento