Mamãe, eu quero

Que tipo de vida meu filho vai ter?

Síndrome de Down é lembrada dia 21 de março (Foto: Thinkstock)Na próxima sexta-feira, dia 21, é o Dia Mundial da Síndrome de Down. Estou preparando um post para falar sobre a causa, seus tabus e como ajudar famílias que têm em casa uma criança ‘especial’.

A Síndrome de Down (trissomia 21) é uma anomalia genética em que a pessoa tem uma cópia extra do cromossomo número 21. Em alguns casos é possível detectar a síndrome durante o ultrassom de primeiro trimestre, quando se faz a translucência nucal, que mede o acúmulo de líquido na região da nuca do feto. Bebês com Síndrome de Down tendem a ter mais fluido do que aqueles sem problemas genéticos. Mas ainda assim é preciso realizar exames mais invasivos para que esta ou qualquer outra anomalia cromossômica seja confirmada.

Hoje recebi um video muito emocionante que traduz um pouco do medo que futuras mães têm de receber a notícia de que o filho será ‘diferente’. O vídeo foi produzido por 15 portadores da síndrome em resposta a uma mãe que enviou um e-mail à CoorDown, organização italiana de apoio a pessoas com a anomalia, perguntando: ‘Que tipo de vida meu filho poderá ter?’, pois havia descoberto que seu filho teria a síndrome e sentiu medo em relação ao seu futuro.

Desafios, alegrias e aprendizados virão, mas acredito que a mensagem final do vídeo é de que esse medo inicial é vencido pela compreensão da síndrome e pelo amor.

Vejam!


Festa Junina

Sobre Grace Stelmach

Grace, 40 anos, é jornalista, editora do portal Yahoo e mamãe de um pimpolho chamado Eduardo. Depois de viver as mudanças do corpo e as emoções na gravidez, ela agora encara os desafios da maternidade. E vai compartilhar aqui um pouco do que vem sentindo, as transformações que um filho traz, os momentos bons e as dificuldades, um verdadeiro diário de uma mãe de primeira viagem.