Mamãe, eu quero

A breve e tocante vida de Zion

Desde que o meu filho Eduardo nasceu, há 7 meses, eu, que pensava ser uma mulher durona, virei uma manteiga derretida. Claro que o nascimento de um filho muda a vida, mas o que mais percebo é o quanto a maternidade me fragilizou. Fragilizar não significa enfraquecer. Me sinto mais forte e disposta para encarar o dia a dia, mesmo após meses de sono interrompido. Mas hoje tenho outro entendimento sobre as questões e aflições maternas e, muitas vezes, acabo me colocando no lugar de outras mães.

Leia também:
A primeira tempestade a gente não esquece

Um tesouro e uma dor
A história de cada um

Dylan e Robyn no dia de seu casamento em julho de 2013. (Foto: Reprodução) Tento exercer a maternidade quando estou com o meu filho e, na medida do possível, também quando não estou. Participo de grupos de mães no Facebook, sigo um monte de blogs sobre o tema e acabo tendo acesso à muita informação. Entre tantas histórias que já conheci, duas chamaram a minha atenção nesta semana e me emocionaram demais.

Uma delas foi o nascimento por cesariana do bebê canadense Iver Cohen Benson. Sua mãe, Robyn Benson, de 32 anos, sofreu uma hemorragia cerebral no dia 21 de dezembro, quando estava com 22 semanas de gravidez e foi considerada clinicamente morta desde então. Os médicos mantiveram os aparelhos dela ligados até que o bebê pudesse nascer. E ele nasceu!

A outra história é a do pequeno Zion. Estão preparados, leitores?

Josh e Robbyn Blick e ainda ‘grávidos’ descobriram que o filho Zion sofria de uma anomalia genética. (Foto: Re …O casal norte-americano Josh e Robbyn Blick esperava mais um filho (pelas fotos parece que já tinha quatro). Ainda ‘grávidos’, eles descobriram que o filho Zion sofria de uma anomalia genética e teria poucos dias de vida após o seu nascimento. Notícia triste em meio à tanta alegria.

Mas aí é que vem a parte linda dessa história. Os pais decidiram que a vida de Zion, mesmo que breve, seria cheia de amor e pediram para que todos que tivessem contato com o bebê sentissem a bênção que Deus tinha mandado para essa família com a vinda dele, e assim comemoram cada dia de sua vida. Zion partiu 10 dias depois. A família registrou em fotos e vídeo diversos momentos da vida do filho. E tenho certeza que as imagens vão tocar vocês, assim como me tocaram. A grandeza e amor dessa família fazem a gente repensar a vida. Vamos deixar as bobagens para lá e valorizar o que realmente importa nesse mundo, estar perto das pessoas que amamos!

Zion sofria de uma anomalia genética. (Foto: Reprodução)











Zion viveu exatamente 10 dias. (Foto: Reprodução)


O casal fotografou cada momento do filho. (Foto: Reprodução)



A família registrou em fotos e vídeo diversos momentos da vida do filho. (Foto: Reprodução)




Os pais decidiram que a vida de Zion, mesmo que breve, seria cheia de amor. (Foto: Reprodução)


A grandeza e amor dessa família nos fazem a gente repensar a vida. (Foto: Reprodução)

Eles comemoram cada dia da vida de Zion. (Foto: Reprodução)


Zion emocionou o mundo. (Foto: Reprodução) Ser mãe é... não precisa nem ser mãe para se emocionar com essa linda história! ; )

Até a próxima! Grace.

Sobre Grace Stelmach

Grace, 40 anos, é jornalista, editora do portal Yahoo e mamãe de um pimpolho chamado Eduardo. Depois de viver as mudanças do corpo e as emoções na gravidez, ela agora encara os desafios da maternidade. E vai compartilhar aqui um pouco do que vem sentindo, as transformações que um filho traz, os momentos bons e as dificuldades, um verdadeiro diário de uma mãe de primeira viagem.

Siga o Yahoo Entretenimento