Mãe de Salto Alto
  • Getty Images - ThinkstockOi, amores!

    Acabei de tomar conhecimento de um dado chocante! Vocês sabiam que, no Brasil, uma em cada quatro mulheres relata ter sofrido algum tipo de violência verbal, emocional ou física no momento do parto? É isso mesmo! No momento mais difícil e emocionante da vida das mulheres, quando precisam de carinho e compreensão, elas são agredidas! Dá pra acreditar?

    Xingamentos e broncas por gritar de dor estão entre as maiores reclamações. Outro problema relatado pelas gestantes é a agressividade no momento de fazer o toque minutos antes do parto. Algumas dizem ainda que são tratadas como cobaias, como bonecos por alguns médicos. O que dizer que uma barbaridade dessas?

    O que eu digo é que algo tem que ser feito. Os hospitais tem que receber reclamações das mulheres e punir os envolvidos. As mães e pais têm que processar os ditos médicos. Sim porque médico, que eu saiba, faz um juramento de que vai cuidar do próximo, não importa a circunstância. Talvez se esses monstros começarem a perder

    Saiba mais »de Violência no parto
  • Vocês sabiam que o cheirinho dos bebês vicia?Oi, queridos e queridas!

    Poucas coisas na vida me dão mais saudade do que o cheirinho das minhas filhas quando eram bebês. Fecho os olhos, me concentro e consigo sentir de novo, tamanha a minha paixão por aquele cheirinho do pescoço delas!! Dia desses soube que essa saudade faz sentido e que sou menos louca do que imaginava! Vocês sabiam que o cheirinho dos bebês vicia???

    Leia também:
    Amamentação: amor e saúde
    Primeira infância e alimentação saudável
    Como preparar as primeiras papinhas do bebê

    A revelação foi feita pelos cientistas da Universidade de Montreal que queriam entender a função do "cheiro de nenê". Para chegar a alguma conclusão, os especialistas canadenses pediram que 30 voluntárias cheirassem aromas de bebês desconhecidos e depois escanearam seus cérebros. O resultado mostrou que a produção de dopamina foi turbinada. E a dopamina é o mesmo neuro-transmissor ativado pelo uso de drogas. Ou seja: as mulheres estudadas se viciaram no aroma dos bebês!!!

    Terminei de ler essa nota

    Saiba mais »de Cheirinho de bebê vicia!
  • Aumenta o número de crianças obesas no mundoOi, queridos e queridas!

    Sei que pego no pé de vocês, leitores, com relação a alimentação saudável e a necessidade de exercícios entre os pequenos. Pois bem, um aviso pra quem não gosta desses puxões de orelha: eles vão continuar! É que fico impressionada com o número, cada vez maior, de crianças obesas. Não estou falando de gordinhas e gordinhos que vejo nas ruas, embora eles sejam milhares (na maioria das vezes com um saquinho de salgadinho numa mão e uma lata de refrigerante na outra). Falo de dados, estatísticas, pesquisas que comprovam com dados científicos os perigos da causa que decidi abraçar.

    Agora um estudo feito nas escolas de São Caetano, ABC Paulista, mostra que lá, 1 em cada 3 estudantes de 5 a 9 anos está acima do peso. O resultado é três vezes maior do que o registrado há 20 anos! As crianças estão comendo cada vez mais bobagens e se exercitando cada vez menos. É enorme o número de crianças que trocam uma pelada no campinho do bairro por um joguinho de futebol no

    Saiba mais »de Crianças obesas = adultos doentes
  • Vacina é aplicada em forma de injeção no braço e protege o paciente por um anoOi, amores!

    O verão acabou e parece que ligaram uma "chavinha" do frio, já repararam? Pelo menos aqui em São Paulo e no Sul do país foi isso que aconteceu. O primeiro fim de semana do outono foi o mais frio do ano, depois do verão mais quente dos últimos 71 anos. Salve-se quem puder quando o assunto é gripe, resfriado e dor de garganta a partir de agora. Difícil manter a saúde em dia com um clima maluco desses, né? Pois uma das maneiras de se proteger é se vacinar contra a gripe.

    Leia também:
    Vacinação contra HPV: começa hoje!
    Repelente já: São Paulo luta contra a dengue!
    Vacina de HPV também para meninos!

    Na rede pública a campanha começa no dia 22 de abril e vai até 9 de maio (esse ano a faixa etária foi ampliada e agora a vacina é destinada para crianças maiores de seis meses até cinco anos incompletos, gestantes, puérperas - mulheres que deram a luz em até 45 dias - indígenas aldeados, profissionais da saúde e pessoas privadas de liberdade, além de doentes crônicos). Na rede

    Saiba mais »de Hora de vacinar contra a gripe!
  • Getty Images - ThinkstockOi, gente!

    Quem me acompanha aqui no blog sabe o quanto sou entusiasta da participação dos pais na criação dos filhos. Acho que a presença masculina é mais importante do que para dar referência para a criança e blá, blá, blá... é uma delícia! Vejo a alegria das minhas filhas quando ficam com o pai fazendo qualquer atividade. E fico orgulhosa por ele ser quem é. Infelizmente nem todo mundo tem esse privilégio. Algumas crianças nem sabem quem são seus pais. Para mudar essa realidade, a Corregedoria Nacional de Justiça lançou a campanha "Pai Presente", que tem o objetivo de estimular o reconhecimento de paternidade.

    Funciona assim: a mãe ou o filho maior de 18 anos vai ao cartório e indica quem é o suposto pai da criança. As informações são encaminhadas ao juiz responsável, que manda localizar localizar e intimar o suposto pai para que se manifeste quanto a paternidade e dá início a investigação de paternidade. Caso o reconhecimento espontâneo seja feito com a presença da mãe (no caso de

    Saiba mais »de Campanha “Pai Presente”
  • Sexo tem que ser assunto tratado em casa (Foto: Getty Images)Oi, gente!

    Como é o papo sobre sexo na sua casa, com seus filhos? Rola tranquilamente ou ainda é um tabu? Vocês já conversaram sobre camisinha, anticoncepcional, aborto ou ainda há uma barreira quando alguém toca nesse assunto? Pois estou perguntando isso porque conversar sobre sexo em casa, especialmente se você tem filhos pré-adolescentes, adolescentes ou já adultos é cada vez mais essencial: uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo (unifesp) mostra que um terço dos 1742 entrevistados de 14 a 25 anos nunca usa camisinha em suas relações sexuais!

    Leia também:
    Saiba lidar com as dúvidas do seu filho sobre sexualidade
    Independência: qual a hora certa de dar liberdade às crianças?
    Vacinação contra HPV: começa hoje!

    Quer ficar mais chocado? Segundo os pesquisadores, a falta de prevenção no sexo leva a outros dados preocupantes: 32% das jovens entre 14 e 20 anos já engravidaram ao menos uma vez. Desse total, 12,4% tiveram aborto espontâneo ou provocado. Em entrevistas sobre o

    Saiba mais »de Vamos falar de sexo?
  • Foto: iStockOi, gente!

    Sou mãe, como a maioria das que me leem aqui, e sei bem o quanto um tombo de um filho assusta. De cara eu sempre corro para ver se as minhas filhas bateram a cabeça e os dentes. Na dúvida, corro para o pronto-socorro e para o dentista. Não fico com essa pulguinha atrás da orelha. Mas sei de muitos pais e mães que esperam muito para ver se foi algo grave e, algumas vezes, vão em busca de um especialista tarde demais. Para tentar ajudar pais e mães resolvi conversar com a doutora Rosa Jordana, odontóloga especialista em estética e prótese, pra elaborar um "manual do que fazer depois do tombo"!

    Leia também:
    Os primeiros dentinhos do bebê
    Seu filho é hiperativo? Será mesmo?
    Dia 25 de março é dia de ir ao dentista!

    A primeira dica da especialista é ter sempre por perto o contato do odontopediatra, já que os tombos não tem hora pra acontecer. "Falando em cuidados, os primeiros devem ser: lavar o local afetado com água filtrada e, se houver sangramento do lábio ou da gengiva,

    Saiba mais »de A criança caiu, e agora?
  • Não é todo repelente que pode ser usado em criançasOi, queridos e queridas!

    Não sei vocês, mas nas malinhas que eu envio para o colégio das minhas filhas há uns dias tenho colocado uma troca de roupa, escova e pasta de dente, protetor solar e, agora, o repelente inidicado pela pediatra delas (o lanche é oferecido pela própria escola). O último ítem foi recentemente incluido porque os casos de dengue registrados na cidade de São Paulo subiram 15,4% nos três primeiros meses do ano em comparação com o mesmo período de 2013. Ontem foi registrada em São Paulo a primeira morte causada pela doença esse ano: foi uma criança de seis anos que morreu 24h depois de ser internada com dengue hemorrágica.

    Leia também:
    Febre é sinal de alerta! Veja quando se preocupar
    Como montar uma horta caseira com seus filhos
    Atividades físicas podem melhorar problemas infantis


    De acordo com o secretário municipal de saúde, José de Fillipi Jr., a falta de chuvas "atrasou" em duas ou três semanas o aparecimento do mosquito e, por isso, o pico que deveria ter ocorrido

    Saiba mais »de Repelente já: São Paulo luta contra a dengue!
  • Converse com seu médico desde o início da gestaçãoOi, queridas!

    Vocês tomaram conhecimento da decisão inédita da Justiça do Rio Grande do Sul que determinou que uma mulher grávida de 42 semanas fosse submetida a uma cesariana contra a sua vontade, por considerar que mãe e bebê corriam risco de morte? Pois bem, isso aconteceu na segunda-feira em Torres com a dona de casa Adelir Carmen Lemos de Goes, de 29 anos. Depois de deixar um hospital contrariando orientações médicas, ela foi conduzida de novo a unidade, dessa vez por policiais, e deu a luz a uma menina depois de uma cesariana.

    Leia também:
    Os diferentes tipos de parto
    Gravidez depois dos 40 anos: cuidados e prevenções
    Chegou a hora! O que levar na mala da maternidade?

    Toda essa confusão aconteceu quando ela procurou o hospital em trabalho de parto e foi alertada que deveria fazer uma cesárea porque estava de 42 semanas de gestação, a bebê estava sentada e ela já tinha se submetido a outras duas cesáreas anteriores (o que poderia fazer o útero se romper no procedimento). Como não

    Saiba mais »de Quem decide como deve ser o parto?
  • Criança agressiva na escola deve perder o ‘trono’ dentro de casaOi, gente!

    Pequisa feita pelo Sindicato dos Professores de São Paulo e divulgada dias atrás choca quem tem filho na escola. Você sabia que 7 em cada 10 alunos acham as escolas violentas? Não estou falando de criminosos especializados, bandidos procurados que cercam as instituições de ensino... estou falando de alunos violento, dentro das classes, nos pátios! Crianças e adolescentes que vão à escola para brigar, machucar e não para aprender. 44% dos pesquisados disseram que já sofreram violência em um lugar que deveria ser apenas para se preparar para o futuro!

    Leia também:
    Criança agressiva na escola deve perder o ‘trono’ dentro de casa
    Bom exemplo se aprende em casa
    Como identificar se seu filho sofre bullying

    Diante dessa constatação, fácil entender porque 67% dos alunos ouvidos considerou a escola ruim ou péssima. Claro, se a escola virou um ringue deixou de ser uma escola! A secretaria de educação diz que coloca nas salas de aula 2688 professores especializados em prevenir conflitos

    Saiba mais »de Pesquisa comprova: escolas são violentas!

Paginação

(315 artigos)

Sobre Patrícia Maldonado

Patrícia Maldonado, 37 anos, é mãe de Nina e Maitê, além de esposa, filha, dona de casa e apresentadora de TV (atualmente ela está na Band). Ufa! Apesar de parecer que a vida dela é um caos, dá tudo certo no fim! No blog Mãe de Salto Alto, Patrícia escreve sobre os desafios da maternidade, repercute notícias sobre o tema e fala de suas experiências como mãe. O objetivo é trocar ideias! Um bate-papo virtual.

Siga o Yahoo Entretenimento