Prepare seu carro para viagens

Antes da viagem faça uma inspeção. (Foto: iStock)As férias e feriados são momentos perfeitos para reunir toda a família e pegar a estrada para o destino que você escolher — pode ser praia, campo, resort... O que vale é aproveitar o tempo de folga para ficar juntos. Mas antes de se aventurar é preciso tomar algumas precauções para deixar a família toda segura. Isso porque, segundo pesquisa brasileira, 14% dos acidentes nas estradas e 48% nos centros urbanos estão ligados à falta de manutenção.

Adriana Lopes Reston, da Escola Pública de Trânsito da Divisão de Educação do DETRAN-RS, explica que o mais importante é fazer essa manutenção preventiva periódica. "Ela é fundamental para minimizar o risco de acidentes de trânsito", explica. Para isso, o melhor é ficar de olho no manual de instruções do veículo, que dita o número de quilômetros rodados para cada checagem.

Antes da viagem faça uma inspeção visual, verificando combustível, nível de óleo do freio, do motor e da direção hidráulica (incluindo os reservatórios), água do radiador e do sistema de para-brisa, palhetas do limpador de para-brisa, desembaçadores dianteiro e traseiro, funcionamento da regulagem dos faróis, lanternas dianteiras e traseiras, luzes de direção, luz de freio e luz de ré.

"Quanto aos pneus, é importante conferir sempre a calibragem, desgaste, deformações na carcaça e dimensões irregulares. Todas essas recomendações também se aplicam ao pneu sobressalente (estepe)", explica Adriana.

Crianças no carro
A regra do CONTRAN dita que crianças menores de dez anos viajem sempre no banco de trás do carro. Atente para como cada idade deve ser acomodada:

  • Bebês de até 1 ano devem viajar no bebê-conforto, que precisa ser instalado de costas para o movimento do carro, em inclinação de 45 graus, fixado no cinto de três pontos (a criança tem que usar o cinto do próprio equipamento).
  • Crianças de 1 a 4 anos ficam na cadeirinha, instalada de frente também com o cinto de três pontos e o cinto do equipamento segurando a criança.
  • De 4 a 7 anos e meio o indicado é o assento de elevação, que permite que a criança seja presa com o cinto de três pontos do carro, que deve ficar na altura dos ombros e do quadril.

"O uso desses dispositivos previne contra a ocorrência de lesões graves em caso de colisão ou até frenagem brusca", explica Adriana. "No Rio Grande do Sul, após um ano de fiscalização do uso das cadeirinhas, que iniciou em setembro de 2010, conforme dados do DETRAN/RS, houve redução de mais de 31% nas mortes de crianças na condição de passageiras de veículos de passeio", completa.

Carregando...