Amor e outras coisas

Namoro às escondidas

Recebo muitos e-mails de jovens em dúvida sobre a relação. Perderam a ilusão, não estão mais apaixonados pelo parceiro. Perderam a admiração, sabem que o outro, por um motivo ou outro, irá decepcioná-los, no futuro. Perderam o sonho, estão tão misturados com o outro, com a relação, com a decepção que não sabem o que fazer.

São jovens, moram com os pais, estão finalizando a faculdade: homens e mulheres com pouco mais de 20 anos.

Alguns já viveram uma traição, outros sofreram agressão, outros o abandono ou a rejeição. A questão é, contra tudo e contra todos eles decidiram, de livre e espontânea vontade, reatar o namoro, rompido por algum grave motivo.

Agora, às escondidas, com medo de reprovação, retomaram a relação.

Escondem dos seus pais, dos seus amigos, do mundo, que reataram. Talvez a vergonha, o medo da interferência, o não saber bem se estão certos, os impeçam de gritar ao mundo — "estamos juntos de novo".

E, então, sofrem.

Planejam, no dia a dia, o momento certo de revelar a todos sua decisão. E, dia após dia, adiam o comunicado. Não estão certos. Vivem em suspense: romper ou não romper — eis a questão.

Para todos, todos que se veem nessa situação fica aqui um convite. Conversem com seus terapeutas, com seus pais, seus amigos, conversem com pessoas de fora da relação que não estejam contaminados pelo medo, pela vaidade, pela ilusão.

Depois, ouçam, ouçam, ouçam o que essas pessoas têm a dizer. Não é fácil ouvir sem defender o outro ou a relação, mas façam isso. Quando todos, todos à sua volta, afirmam: "sai fora", talvez tenham razão.

Nesse meio tempo, entre a dúvida e o anúncio, tente trazer o foco e a energia para você. Que tal uma viagem de intercâmbio, aprender um novo idioma, finalizar a faculdade com nota 10, divertir-se, resgatar o sonho, os planos, a vida?

Que tal, trazer de volta o foco, a energia, o poder para suas mãos e recomeçar?

O bom de ser jovem está, justamente, aí. A liberdade de poder mudar de ideia. Arriscar, conhecer outros países, outras culturas, outras possibilidades, outros amores.

Se você está nessa circunstância, pense nisso. Peça ajuda para quem, verdadeiramente, ama você. O caminho, as portas, tudo se acomodará de uma outra maneira. Experimente!

Ninguém, ninguém merece sofrer, no momento em que deveria se divertir...

Sandra Maia é autora dos livros Eu Faço Tudo por Você — Histórias e Relacionamentos Codependentes, Você Está Disponível? Um Caminho para o Amor Pleno e Coisas do Amor.

Dúvidas sobre relacionamentos? Envie para s2maia@yahoo.com.br que elas poderão ser comentadas aqui no blog.

Mais informações sobre a autora no www.sandramaia.com ou no blog www.coisasdoamor.com.br

Carregando...
 

YAHOO MULHER NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Entretenimento