Amor e outras coisas
  • Estou só!

    Se você está só e não sabe o que fazer ou sente-se mal e solitária, chegou a hora de dar a volta por cima. Esse sentimento, afinal, não poderá ser "curado" com a substituição por um outro em sua vida.

    A solidão é sua. É algo que precisa acertar, antes de se abrir para uma relação. De fato, há muitas pessoas que mantêm essa sensação, mesmo acompanhadas. Ou seja, um relacionamento não é solução para o que busca.

    Por isso, fica aqui um convite: descubra as coisas que você pode fazer para despertar em você mesma a sensação de leveza, plenitude e amor. Vamos começar?

    Trabalhe sua autoestima, aprenda a amar-se do jeito que é, conecte-se com tudo o que traz dentro e que dá sentido à vida.

    Valorize as coisas que faz e realiza. Valorize a vida, valorize cada conquista, comemore por estar aqui, agora, e poder aprender, crescer, mudar.

    Olhe para o lado, ame a natureza, o pôr do sol, o calor, a lua, esteja presente e atenta para todos os milagres que chegam até você a todo momento.

    Aprenda a

    Saiba mais »de Estou só!
  • Então, e se você fosse convidado para um evento diferente? Um evento espetacular. Aquele que você esperou por muito tempo... Aquele no qual você iria conhecer seu futuro namorado (a)...

    O que faria?

    Compraria uma roupa nova, arrumaria o cabelo de outro jeito, usaria um perfume de matar? Mudaria a maquiagem?

    Faria, antes, uma pausa para descansar, relaxar, para que a pele ficasse impecável? Iria para a academia três semanas antes para estar mega em dia para o tal dia?

    Faria um bronzeamento, buscaria referencias de poesia em um autor romântico? Escutaria somente músicas de amor, nas três semanas que antecedem o fato. Cuidaria muito do seu bem estar?

    Deixaria tudo organizado no trabalho? É, nesse dia, só por esse dia, sairia mais cedo. Iria para casa se cuidar. Deixaria as crianças com a babá, os pets com uma amiga,  reservaria o seu melhor, a sua paz, para estar lá, de corpo, alma, espírito?

    Lembraria de agradecer a Deus por tamanha graça? De agradecer a todos os que contribuíram para

    Saiba mais »de E se você fosse convidado a…
  • Abrir-se para o amor é uma possibilidade que trazemos dentro de nós. A escolha pelo que vai ser é sempre nossa. O que acontece é que, algumas vezes, por medo de nos envolver ou comprometer, só temos abertura para o que não é amor. Abrimo-nos para relações complicadas, verdadeiros filmes de terror, só para que nada mude em nosso status quo. Permanecemos fechadas. Então, que tal mudar tudo?

    Que tal analisar o que te faz fechar-se para uma possibilidade de relação saudável e escolher de novo?

    Essa semana, vi em um site americano 10 dicas para que você pode seguir para abrir-se ao amor. Veja abaixo um resumo.

    Primeiro, pare de culpar o ex, olhe-se no espelho e repita comigo: Só eu posso mudar o meu futuro. Posto isso, vamos às dicas:

    1. Ressentimentos passados devem ser removidos do seu coração.
    2. Um novo amor pode despertar medos antigos, fique firme.
    3. Medos antigos fazem você parecer ciumenta, insegura e infantil, não se deixe levar pela insegurança.
    4. Um novo amor pode diminuir as dores do
    Saiba mais »de 10 Regras para abrir-se ao amor.
  • "Bom dia. Me chamo Sérgio e leio com frequência essa coluna. Escrevo para deixar a minha história. Espero que sirva de lição para outros casais.

    Eu e a Rosa somos casados há 12 anos. Sempre fomos companheiros, amigos: eternos namorados. Mas, nem tudo sempre foi assim.

    No começo, éramos apaixonados. Não nos desgrudávamos. Era um ao lado do outro, todo o tempo. Todo o momento. Então, como não conseguíamos nos desligar, decidimos, de vez, assumir a relação e morar juntos. Desde o início, sabíamos que seria assim. Parece, até, que estava escrito.

    Passados três anos, tivemos um filho, o Jonas, que hoje está com 9 anos.

    Ao longo desses doze anos, tivemos duas crises terríveis. A primeira, quando a paixão se foi. E a segunda por um deslize meu, que culminou com traição.

    A transformação da paixão, no entanto, parece-me que foi o golpe mais duro. De repente, não precisávamos mais permanecer grudados, ao contrário, precisávamos de espaço. Queríamos nossa independência, nossos sonhos.

    Saiba mais »de Eles deram a volta por cima.
  • Tem muita gente tentando entender o que vai na cabeça do outro. Então, para estes de antemão respondo — impossível saber.

    Podemos experimentar perguntar, analisar atitude e discurso, ficar atentos, presentes, prestar atenção, agora, saber mesmo, só se o outro quiser comentar.

    E, por que tem que ser assim?

    Somos humanos e como tal, imperfeitos. Erramos, por vezes mentimos, omitimos, usamos máscaras, fazemo-nos de felizes, compreensivos, manipulamos.

    Nem sempre isso é proposital. Por vezes, é mesmo uma fuga. A forma como encontramos para nos defender.

    E a única forma de não cair na armadilha da ilusão e do medo é abrindo o diálogo. Um diálogo aberto, franco, honesto, um diálogo de dois que deixam de lado a vaidade, o ego, a mentira.

    Toda relação só pode ser revista, ou melhor, revisitada a partir do diálogo, da compreensão de um e outro.

    Até porque é a partir daqui que a relação cresce.

    Não dá para sair por aí almejando crescer, amadurecer etc, etc, se não soubermos para qual direção, qual

    Saiba mais »de Será que ele está falando a verdade?
  • Qual o seu talento?

    Então, levando em conta que, para 50% das mulheres, o maior motivo de angústia é a cobrança própria, fica aqui o convite para a semana.

    Que tal refletir sobre seus talentos? Seu valor? Que tal rever seus conceitos?

    E se, ao invés de sofrermos por antecedência, preocuparmos-nos em demasia com o futuro e, nesse caso, nos cobrarmos demais, aprendêssemos a lidar com nossos defeitos e imperfeições?

    Por que não?

    Somos todos humanos e como tal imperfeitos. Logo, todos temos lá nosso leque de qualidades, talentos e também defeitos e falhas.

    E o quanto antes soubermos enumerar no que somos realmente bons e no que nem tanto assim, antes poderemos preparar uma estratégia para sair desse impasse.

    Até por que, não podemos controlar o futuro, certo?

    Logo, a saída está em diagnosticar, fazer uma autoanálise e, então, trabalhar num planejamento de médio e longo prazo para alcançar o que queremos.

    Nesse meio tempo, importante ressaltar, desfrute a vida. Desfrute cada momento, comemore cada vitória.

    "…

    Saiba mais »de Qual o seu talento?
  • Depoimentos como o da Suzana que, você leitor,  lê a seguir são frequentas aqui no AMOR E OUTRAS COISAS. Infelizmente, há muitos e muitos homens e mulheres vivendo essa experiência doentia de amor. Não um amor saudável, mas um amor distorcido, doído, complicado.

    E, como no caso dela, chega de mansinho. Às vezes, não nos damos conta que estamos perdendo nossa identidade, perdendo a razão, perdendo nossa vida. Não nos damos conta que estamos nos deixando machucar por uma relação sem pé nem cabeça. Por um outro que é egoísta e manipulador.

    E por que é tão difícil sair?

    Em geral, a base do relacionamento está ligada à distorção do amor. Ficamos, então, cegos e surdos. Passamos a nos doar demais, controlar demais, anular demais, depender demais. E, quando acordamos em meio ao pesadelo, tarde demais. Não temos forças, não temos condições de sair de uma relação que ajudamos a construir e que nos mata aos poucos.

    Tudo é exagerado, tudo é destrutivo. E, para aqueles que comentam aqui no blog,

    Saiba mais »de Quero voltar a ser como era!
  • Pois, então, uma empresa inglesa, desenvolveu uma pesquisa sobre o tema e os resultados, você confere a seguir. 86% das mulheres querem um homem sensível e 64% afirmam que querem que este diga "eu te amo" somente quando, realmente, estiver certo disso.

    Moreno, 1.80 de altura, bom rendimento anual. Mestrado ou doutorado, que seja divertido e que saiba conversar. Ele deve ser romântico, dependente e saber cozinhar.

    Nessa e em outras pesquisas, fica claro que, para os homens, a preocupação é outra. Eles preferem mulheres com curvas bem desenhadas e morenas. 75% deles acreditam que um sorriso transforma uma mulher em uma fêmea sedutora e que uma boa cozinheira sai à frente, quando comparadas a outras mulheres que detestam o fogão.  A pesquisa revela um ponto, ainda, discutível, o homem se preocupa mais com o histórico sexual da parceira que o inverso.

    Bem, depois disso tudo, fica o convite à reflexão. E para você? Qual o homem ou mulher ideal?

    Você sabia que é melhor ter isso claro na

    Saiba mais »de O que buscar em um parceiro?
  • "Boa tarde Sandra. Será que você pode me dar uma dica? Quero mudar, mas, não sei por onde começar. Minha namorada diz que eu não tenho postura, que não sei me comportar, que não sei falar. Ela afirma que sou bobo, que todos me fazem de "otário". Que preciso rever minha vida ou que vamos terminar. Já tentei de tudo e minha imagem continua péssima. O que eu faço, por onde começo?"

    Carlos querido, meu convite a você é, por um momento, tente ver-se sozinho. Tente lembrar-se do que gostava de fazer, antes da namorada. Como você era antes dessa relação? Qual o seu sonho? Seus projetos de vida? O que a fez se encantar por você?! O que ela enxergava em você antes que não enxerga mais?

    Pode ser que essa forma "honesta demasiada" que sua namorada usa, não só não o ajude a ser melhor e a encontrar um caminho, como do contrário, com essa atitude, ela está acabando com sua autoestima e, isso, impacta a relação.

    Meu convite a você é, por isso, redescobrir-se. Encontrar valor no que você faz e como

    Saiba mais »de Quero mudar, não sei por onde começar!
  • O que leva uma jovem a se envolver com um homem, 20, 30 anos mais velho?

    Estabilidade financeira, experiência, segurança, amor? O quê?

    Será que uma jovem pode mesmo se apaixonar por um homem que, digamos, poderia ser seu pai?

    As pesquisas conseguem explicar por que homens mais velhos se envolvem com mulheres bem mais jovens: é a questão de biologia. Dizem que eles querem preservar a espécie e valorizam a aptidão reprodutiva. Talvez seja esse o fenômeno dos 'pais-avôs'.

    Em pesquisa publicada na revista científica Biology Letters, o que se descobriu foi que, quando se separam, os homens tendem a buscar mulheres mais jovens. Já as mulheres... Bem, as mulheres tendem a buscar homens mais jovens que seus ex-maridos mas, ainda assim, mais velhos do que elas.

    No Brasil, a taxa de casamento para pessoas de 60 anos ou mais é maior entre os homens: 3,4%, contra 0,9% das mulheres.

    Estatísticas à parte, essa é uma realidade cada vez mais presente no nosso dia a dia e retratada no cinema,

    Saiba mais »de Mulheres jovens, homens ‘coroas’
Carregando...

Paginação

(121 artigos)

YAHOO MULHER NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Entretenimento