• Boas ideias e inspirações são sempre bem-vindas quando o assunto é decorar. E melhor ainda quando se pode contar com uma mãozinha da tecnologia, cada vez mais presente na vida das pessoas.

    Hoje em dia usamos os smartphones o tempo todo e para quase tudo. Há diversos aplicativos para diferentes atividades e assuntos. É uma infinidade de inovação e criatividade. Quando pensamos em decoração, esse cenário não é diferente. 

    Planeje a mudança dos ambientes sem pressa, ouse, pesquise e conte com a ajudinha da tecnologia para suas escolhas. Alguns aplicativos disponíveis são ótimos aliados para deixar a casa do jeitinho que você imagina. Eles são ótimos para ajudar na escolha das cores, acessórios e até encontrar ambientes já prontos para você se inspirar.

    A bagunça tomou conta? Não se preocupe, com o aplicativo “Organize Le Biscuit”, você tem ajuda na organização de todos os cômodos da casa. As dicas da personal organizer Mônica Fernandes mostram diversas maneiras de usar os produtos

    Saiba mais »de Aplicativos podem ajudar na decoração da casa
  • Não sei se vocês sabem, mas eu sou gordinha - vocês vão entender a importância dessa informação logo, prometo – e ontem passei por um momento bem constrangedor, que me fez pensar nessa questão de cavalheirismo. E em como ele se difere da gentileza.

    Entrei no trem com duas amigas. Estávamos conversando, numa boa. Um cara, sentado em assento preferencial, olhou para mim e perguntou “é gestante”? Prontamente respondi: “não, sou apenas gorda”. E dei um sorriso. Aí você pode pensar: mas, Carol, por que ser grossa com o moço? E eu respondo: porque ele não estava sendo gentil, nem educado, ele estava apenas seguindo a lei e fazendo isso de uma forma bem horrível – ele nunca pensou que uma mulher pode ficar ofendida com essa pergunta? Ou que ela pode ter acabado de perder um bebê? Ou que ela está com gases?. Porém essa situação tem um poder incrível para que fique clara a diferença entre cavalheirismo, obrigação e gentileza. E em como isso tem impacto na nossa vida, como mulheres.

    Se ele

    Saiba mais »de Por que o cavalheirismo é ruim para as mulheres?
  • image

    Juliana de Faria, mentora do Olga

    O blog  feminista Think Olga (http://thinkolga.com/),  criador da campanha Chega de Fiu Fiu (http://thinkolga.com/chega-de-fiu-fiu/) contra o assédio sexual em lugares públicos e violência contra a mulher de uma forma mais ampla, lançou outro desafio interessante, dirigido especificamente para a mídia: Entreviste uma Mulher. O projeto, que pretende conectar especialistas mulheres em todas as áreas com jornalistas , pretende diminuir a diferença entre as fontes masculinas e femininas  utilizadas pela imprensa. Segundo a análise de uma universidade americana, em 352 matérias de primeira página do The New York Times  65% dos entrevistados eram homens, contra 19% de mulheres (17% eram instituições). Em busca de um equilíbrio melhor, Olga criou um banco de dados colaborativo exclusivamente feminino em que as mulheres inserem suas qualificações e mini bios com palavras-chave sobre sua área de expertise que facilitem a busca pelos jornalistas.  

    Mulheres

    Saiba mais »de A criadora do blog Think Olga fala de sua campanha por mais mulheres na mídia
  • Com a chegada dos dias mais frios, as roupas mais pesadas saem do armário, os banhos ficam mais quentes e bebemos menos água. O ar seco e frio diminui a produção da oleosidade natural que protege e retém a hidratação da pele, deixando-a mais ressecada e sem elasticidade. Por outro lado, o inverno é o período ideal para cuidarmos da pele, pois diminui nosso tempo de exposição ao sol.
     
    No inverno deve-se evitar banhos muito quentes e prolongados, pois eles retiram os lipídios que protegem a pele. “O ideal é usar hidratantes após o banho, mas não é preciso exagerar na quantidade do produto, basta aplicá-lo na pele toda e espalhar sem esfregar em demasia”, ensina Dra. Juliana Piquet.
     
    Existem diversos tipos de hidratantes, que agem de maneiras diferentes, disponíveis para o consumidor. Os emolientes e umectantes fazem uma hidratação temporária e é preciso ficar atento aos componentes da fórmula que podem intensificar algumas dermatoses. Os oclusivos formam uma barreira que diminui a perda

    Saiba mais »de Fisiogel indica linha para todos os tipos de pele
  • Oi, queridas e queridos!

    Essa semana tomei conhecimento de um número que me deixou intrigada. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), de 2013, são realizadas 127.887 mil cirurgias plásticas por ano em crianças, o que representa 21% do total de procedimentos cirúrgicos estéticos ou reparadores no Brasil. Por um lado acho ótimo que os avanços das técnicas cirúrgicas e anestésicas tenham tornado os procedimentos estéticos e reparadores muito mais confortáveis e seguros para as crianças, pais e médicos. Por outro, me questiono se todos esses pequenos pacientes teriam mesmo que ser submetidos à operações.

    Vivemos em um mundo que busca a perfeição. Sendo assim, são poucos que suportam um defeito que, no passado, era considerado normal. Claro que é chato ter “orelha de abano” e que se isso puder ser resolvido ainda em idade escolar, melhor. Mas será que um nariz um pouco mais avantajado, um flanco mais saliente são suficientes para se encarar um centro

    Saiba mais »de Plástica em crianças?
  • Fonte: Think Stock

    Não é nenhum segredo que os estereótipos, mesmo que pareçam ser bastante precisos, não são verdadeiros para todos os membros do grupo a ser estereotipado. Alguns são engraçados, uns ofensivos, e outros apenas agravantes. Mas uma coisa é fato: tudo o que dizemos sobre os outros pode realmente ser prejudicial, principalmente quando perpetuamos estereótipos de gênero. James Michael Sama, palestrante e escritor de relacionamento, nos lembra em seu texto para o The Good Man Project que nem todos os homens são iguais.

    Eles não são intimidados por sua atitude

    Fonte: Think StockAlgumas mulheres dizem que se um homem não quer estar com alguém que tem uma personalidade dominadora é porque ele não consegue “lidar” com isso, quando na realidade ele simplesmente não se sente atraído por esse tipo de mulher. A questão é que as pessoas nunca gostam de admitir que talvez elas tenham atributos pouco atraentes — isso obviamente vale para ambos os gêneros. Alguns de nós curtimos estar num relacionamento amoroso com uma

    Saiba mais »de Sete estereótipos errados sobre os homens
  • image

    Enquanto por aqui looks de verão chegam as nossas vitrines, as principais grifes do mundo apresentam suas propostas para o verão de 2015 nas passarelas internacionais. As semanas de moda abriram com os desfiles de Nova York: Londres, Milão e Paris são as próximas paradas.

    O que mais chama atenção não são as novidades, mas que a maioria das tendências já está entre nós. Até a década de 90, antes da democratização da internet, a moda era mesmo “ditada” pelas grandes grifes internacionais e depois adaptadas por cada marca segundo seu público. Ou copiadas mesmo (o que,diga-se de passagem, acontece até hoje!).

    Atualmente, com a globalização, não há mais hiato entre passarela e vitrines: desfilou hoje, já está nas vitrines amanhã! Sem contar que se antigamente as tendências se resumiam aos dedos de uma mão — e essa era a moda vigente —, hoje vemos de tudo nas passarelas: todos os comprimentos, modelagens, cores e estilos convivem lado a lado.

    Aí entra o estilo: fazer as escolhas que mais a

    Saiba mais »de Moda globalizada: 10 tendências que desfilaram na semana de moda de NY para usar já
  • Drauzio Varella surpreende ao falar sobre homossexualidade em vídeo

    Todo mundo conhece o Drauzio Varella. Ele é médico e queridinho da Globo. Você já deve tê-lo visto no Fantástico, por exemplo. Ou lido Estação Carandirú, o livro que ele escreveu sobre o presídio e virou filme. Além disso tudo, ele tem um site bem legal sobre saúde. Mas o que ele tem a ver com essa coluna? Bem, o vídeo que ele publicou hoje tem!

    Se você é do tipo que acha que homossexualidade é coisa de gente sem vergonha, que isso só existe entre humanos ou que é pecado, assista. Se você acha que cada um tem que cuidar da sua própria vida, assista. Se você acha que é necessário por lutar por direitos para as minorias, assista – e depois compartilhe, é claro.



    A vida do outro não deveria incomodar tanto quem pensa diferente. Se incomoda, siga o conselho do Dr. Drauzio: busque ajuda profissional.

    Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).

    Leia também:
    Por que a orientação sexual incomoda tanto as

    Saiba mais »de Drauzio Varella surpreende ao falar sobre homossexualidade em vídeo
  • Respirador Bucal é o indivíduo que substitui o padrão de respiração nasal por um padrão bucal ou buco-nasal. Esse padrão respiratório inadequado pode afetar progressivamente o desenvolvimento físico e psíquico do paciente, além de comprometer o desenvolvimento da face e das arcadas dentárias. Algumas das alterações que começam a ocorrer são:

    - Projeção da cabeça para frente, esticando o pescoço e alterando a postura da coluna.
    - Língua passa a ficar mais baixa junto aos dentes inferiores.
    - Boca aberta a maior parte do tempo.

    Sinais e Sintomas
    - Problemas respiratórios (rinite, bronquite, otite, amigdalite);
    - Lábios entreabertos e ressecados com gengivas inflamadas;
    - Céu da boca profundo, maxila atrésica, língua baixa;
    - Ronco, sono agitado e pesadelos;
    - Baba durante o sono (dorme de boca aberta);
    - Olheiras e aspecto cansado;
    - Irritabilidade por noites mal-dormidas podendo ficar hiperativos ou sonolentos durante o dia;
    - Respiração barulhenta;
    - Por causa da flacidez na boca e na língua, o

    Saiba mais »de Respirar pela boca prejudica a saúde bucal
  • Já isolaram a área com aqueles tapumes sem cor - que logo devem ser coloridos com frases de autoajuda, pseudo leminskis de skate e alguma pornografia.

    O mato cresce sem disciplina, como se reagisse à ideia de mais um empreendimento imobiliário. A natureza faz o seu papel com dignidade, insinua uma floresta caótica, um playground para mosquitos da dengue e roedores de toda espécie.

    Mas essa festa logo vai acabar.

    O lugar em que eu te conheci vai ser derrubado…

    Os vizinhos sempre reclamam no elevador, dizem que estão descaracterizando o bairro, que o barulho é insuportável e que, em breve, irão se mudar para a praia.

    Finjo que estou prestando atenção, mas só quero contar minha história. Quero contar que foi ali, onde o banco e a incorporadora já instalaram suas placas de ferro, que eu te conheci.

    Bem ali, onde eu te vi pedindo uma bebida esquisita, rindo com uma amiga e anotando uma ideia besta em um pedaço de guardanapo sujo…

    Nunca perguntei o que você tinha escrito naquele guardanapo.

    Saiba mais »de O lugar em que eu te conheci vai ser derrubado
Carregando...

Paginação

(1.000 artigos)

Siga o Yahoo Entretenimento