80 formas como o açúcar pode arruinar a sua saúde

 

Parece apetitoso? Pense duas vezes antes e consumir. (Foto: Thinkstock)Parece apetitoso? Pense duas vezes antes e consumir. (Foto: Thinkstock)
O açúcar já é considerado vilão por muitos motivos:  seu alto consumo pode provocar cáries dentárias, engordar, aumentar o surgimento de espinhas na adolescência, influenciar em quadros de diabetes... Enfim, apesar de ser um tempero muito gostoso para alimentos e bebidas, seu consumo em excesso pode ser prejudicial para a saúde de diversas maneiras e em para  pessoas em diferentes idades.

Leia também:
9 benefícios da água para a pele
Alimentos para uma gravidez mais saudável
Peixes oleosos: poderosos para uma dieta equilibrada
Dieta baseada em vegetais e com baixo teor de gordura pode ajudar pacientes com câncer de mama

Além desses efeitos negativos, existem muitos outros que poucas pessoas conhecem. Para desmascarar todo o mal que o açúcar pode fazer, a especialista em alimentação e nutrição Nancy Appleton, baseando-se em inúmeros trabalhos científicos, elaborou uma lista com inúmeros itens que  revelam como o açúcar pode ser prejudicial à saúde.

Confira 80 desses itens da lista e veja como algo tão doce pode trazer resultados tão amargos para o corpo:

 

 

  • Crianças que bebem refrigerantes (que contém altas taxas de açúcar), em geral, ingerem menos leite.
  • O açúcar pode deprimir o sistema imunológico.
  • Pode desequilibrar a relação entre os minerais no organismo.
  • Pode causar hiperatividade, ansiedade, dificuldade de concentração e distúrbios de humor em crianças.
  • Pode produzir um aumento significativo dos triglicerídeos.
  • Reduz as defesas orgânias contra infecções bacterianas.
  • Causa perda da elasticidade e função dos tecidos – quanto mais açúcar você come, mais elasticidade e função você perde.
  • Reduz lipoproteínas de alta densidade (HDL).
  • Pode levar à deficiência de cromo.
  • Pode estar associado ao câncer de ovários.
  • Pode elevar rapidamente os níveis de glicose.
  • Causa deficiência de cobre.
  • Interfere na absorção de cálcio e magnésio
  • Pode tornar os olhos mais vulneráveis à degeneração macular relacionada à idade.
  • Pode produzir acidez no trato digestivo.
  • Pode causar um rápido aumento nos níeis de adrenalina em crianças.
  • Pode causar envelhecimento precoce.
  • Pode causar deterioração dos dentes.
  • Pode levar à obesidade.
  • Aumenta o risco de doença de Crohn e colites ulcerativas.
  • Pode causar úlceras gástricas ou duodenais.
  • Pode causar artrite.
  • Pode causar distúrbios de aprendizado em crianças
  • Contribui para a proliferação da Candida albicans – fungo responsável pela candidíase vaginal, entre outras infecções.
  • Pode ausar cálculos biliais.
  • Pode causar doenças do coração.
  • Pode causar hemorroidas.
  • Pode causar varizes.
  • Pode levar a doenças periodontais.
  • Pode contribuir para a osteoporose.
  • Pode causar diminuição da sensibilidade à insulina.
  • Pode diminuir a quantidade de Vitamina E no sangue.
  • Pode reduzir o nível de hormônio do crescimento.
  • Pod eaumentar o colesterol.
  • Aumenta a AGEs.
  • Pode interferir na absorção de proteínas.
  • Causa alergia alimentar.
  • Pode contribuir para o eczema em crianças.
  • Pode causar doenças cardiovasculares.
  • Pode prejudicar a estrutura do DNA.
  • Pode alterar a estrutura das proteínas.
  • Pode causar rugas pela alteração da estrutura do colágeno.
  • Pode causar catarata.
  • Pode causar aterosclerose.
  • Pode aumentar as lipoproteínas de baixa densidade (LDL).
  • Reduz a capacidade de funcionamento das enzimas.
  • Seu consumo está associado ao desenvolvimento da doenças de Parkinson.
  • Pode aumentar a quantidade de gordura no fígado.
  • Pode aumentar o tamanho e produzir alterações patológicas nos rins.
  • Pode danificar o pâncreas.
  • Pode aumentar a retenção de líquidos no organismo.
  • Causa constipação.
  • Pode tornar os tendões mais frágeis.
  • Pode causar dores de cabeça, inclusive enxaqueca.
  • Desempenha papel no câncer de pâncreas nem mulheres.
  • Aumenta o risco de câncer no estômago.
  • Pode aumentar o risco de desenvolver gota.
  • Pode contribuir para a doença de Alzheimer.
  • Pode causar adesividade plaquetária, o que contribui para a formação de coágulos sanguíneos.
  • Pode causar desequilíbrio hormonal; alguns hormônios tornam-se hipoativos e outros se tornam hiperativos.
  • Pode levar à formação de cálculos renais.
  • Pode produzir radicais livres e estresse oxidativo.
  • Pode levar ao câncer do trato biliar.
  • Aumenta a concentração de ácidos biliares nas fezes e de enzimas bacterianas no cólon, o que pode produzir compostos cancerígenos a câncer de cólon.
  • É uma substância que causa dependência.
  • Pode ser tóxico, como o álcool.
  • Pode agravar a SPM (Síndrome Pré-Menstrual).
  • Pode diminuir a estabilidade emocional.
  • Pode piorar os sintomas de crianças com déficit de atenção.
  • Pode induzir à morte celular.
  • Pode aumentar a quantidade de alimento que você ingere.
  • Pode levar ao câncer de próstata.
  • Desidrata os recém-nascidos.
  • Pode aumentar os níveis de homocisteína na corrente sanguínea.
  • Aumenta o risco de câncer d emama.
  • Pode causar câncer de reto.
  • Pode causar câncer de rim.
  • Pode causar câncer de fígado.
  • Pode aumentar o ácido úrico no sangue.
  • É um fator de risco para câncer do intestino delgado.


Depois de conferir alguns itens dessa lista, você com certeza não deve mais sentir tanta vontade assim de consumir esse alimento. Contudo, o sabor doce é quase indispensável à dieta de qualquer pessoa. Se você faz questão de adoçar sua receita, opte por outras alternativas como mel (natural e nutritivo), melado de cana ou adoçantes naturais (como o stevita). Contudo, mesmo essas opções devem ser acrescentadas comedidamente, em pequenas quantidades.

**Veja a lista completa aqui.


Festa Junina
Carregando...

ÚLTIMOS VIDEOS